sexta-feira, 21 de maio de 2010

Como nossos avós educavam


Hoje vi na televisão um comentário sobre educação infantil, onde os pais estão proibidos de dar palmadas nos filhos.

Retrocedendo a alguns anos atrás quando a minha mãe contava como era no lar dos pais dela, o jeito que o pai agia com eles. A minha avó casou-se aos 27 anos, considerada não tão nova para época, encontrou no meu avô o companheiro ideal, rapaz trapalhador, digno, com certo recurso. Eles casaram e foram muito felizes.

Ele tratava os filhos com um certo rigor, sempre muito exigente com relação a educação dos mesmos. Filho dele não respondia aos pais, obedecia sempre. Todos da mesma época exigiam o mesmo dos filhos, que não respeitassem só a eles mas a todos os vizinhos e amigos da família.

A minha avó nunca gostou do serviço doméstico, e quando casou trouxe com ela uma irmã que fazia tudo em casa para ela, exceto as roupas, era a lavadeira que cuidava de lava-las no rio.

Enquanto isso a minha avó fazia trabalhos manuais, crochê, peças de fuxicos. Nas horas vagas ela lia, quando faltava livros ela lia as estórias da Bíblia até sabe-las de cór.


Na casa da minha avó materna haviam móveis de época, todos sóbrios e muito simples. Mas o que chamava a atenção era o tamanho da mesa, enorme, com dois bancos rústicos em cada lado , onde se sentavam os meus tios para refeição. Eram 12 filhos e os mais novos se alimentavam antes, junto com os pais.

O meu avô era encarregado de servir o almoço dos filhos maiores, depois da comida pronta, ele colocava as panelas no meio da mesa e com uma colher de pau enorme fazia a partilha, os pratos ficavam enfileirados e ele ia colocando a porção, fazia tudo certinho para que cada prato ficasse com a quantidade certa, ai daquele que olhasse para o prato do outro achando que tinha mais, levava uma colherada de pau na cabeça!

Todos os dias antes do almoço havia um encarregado de ir buscar a farinha na mercearia perto de casa, pois se fosse comprado antes, os meninos comiam a farinha com açúcar e côco, tirando o apetite deles. Um dia o encarregado de buscar a farinha demorou mais do que o de costume, para tal minha avó fazia bonitas sacolas, bem alvinhas, mas neste dia havia um pequeno furo na sacola e a brincadeira no caminho de rodar-la fez o furo aumentar e aumentar, formando um rastro imenso de farinha pelo caminho. Não preciso dizer que quando ele chegou em casa o saco estava sequinho, ele levou uns tabefes e voltou correndo para ir buscar mais farinha.

Depois do almoço o meu avô os mandava para o quintal brincar um pouco, para depois ir trabalhar ajudando na roça e cuidar dos animais.

A brincadeira que eles gostavam mais era de fabricar pequenos chinelos de carne de charque com o filho do vizinho, cujo pai tinha fardos e mais fardos de carne. Depois da brincadeira ele assava os chinelos e comia com banana.

Havia também um tio fujão e brabo quando criança, depois que terminava o seu trabalho ajudando o pai, ia ao centro da cidade onde brigava com diversos meninos, chegava em casa em farrapos e ferido, e por causa disso levava uma sova do pai que batia para valer.

Cresceram e cada qual teve a sua profissão, homens honestos e coincidentemente bem humorados, o "brabo" foi o que se deu melhor na família, era considerado até o rico, tinha uma marcenaria, e junto com um irmão, fabricava móveis.

Nas suas filhas mulheres ele nunca bateu, mas todas tinham muito respeito por ele, quando estava em casa elas falavam baixinho para não perturbar seu sono.

Tiveram traumas? não sei responder, naquela época ninguém nem sabia o que era isso, foi uma análise sobre a disciplina de antigamente com a de hoje.

Seus filhos tiveram suas famílias, e criaram sua prole de forma diferente, como eu que criei os meus sem muitos castigos mas com muita disciplina, os meus filhos por sua vez já criaram os deles com mais liberdade, cada época com o seu estilo.

Quando vemos os nossos filhos precisamos ver espíritos diferentes, de diversas maneiras, uns mais joven outros mais maduros espiritualmente falando, cabendo a nós a responsabilidade de procurar com o nosso próprio exemplo e com a sabedoria dada por Deus educá-los da melhor forma possível.

Cada um tem os pais que precisam, e os filhos também.
Paz, Celina.

Quem quiser mais informações sobre este assunto entre nesse site: http://g1.globo.com/jornal-hoje/noticia/2010/05/educar-os-filhos-com-ou-sem-palmadas.html

13 comentários:

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Sabe que em alguns pontos eu concordo com os nossos avós? Algumas palmadas, quando necessário, não fazem mal. Muito pelo contrário só fazem bem. Mas é como a minha querida diz:
*Cada um tem os pais que precisam, e os filhos também*
Bela postagem! Amei.

*Perguntei a um sábio,
a diferença que havia
entre amor e amizade,
ele me disse essa verdade...
O Amor é mais sensível,
a Amizade mais segura.
O Amor nos dá asas,
a Amizade o chão.
No Amor há mais carinho,
na Amizade compreensão.
O Amor é plantado e
com carinho cultivado,
a Amizade vem faceira,
e com troca de alegria e tristeza,
torna-se uma grande e querida
companheira.
Mas quando o Amor é sincero
ele vem com um grande amigo,
e quando a Amizade é concreta,
ela é cheia de amor e carinho.
Quando se tem um amigo
ou uma grande paixão,
ambos sentimentos coexistem
dentro do seu coração.

William Shakespeare*

Beijos
Bom Fim de Semana************
Renata

Marliborges disse...

Interessante. Sabes por acaso o número dessa lei?
Bjsssssssss

Sônia Silvino disse...

Bom diiiiia!!!

Cá entre nós e que ninguém nos ouça:

É pena que alguns familiares, amigos e conhecidos
não consigam entender a grandeza da amizade
que compartilhamos através da nossa rede virtual.

Eles não podem compreender
como pessoas podem trocar tanto carinho,
sem nunca ter se encontrado,
sem nunca ter se visto,
sem nunca ter se conhecido pessoalmente.

Cá entre nós e que ninguém nos ouça:
Eu quero que você saiba como você é importante

e o quanto representa para mim neste espaço virtual.

Nós dividimos nossos pensamentos,
nossos sonhos, nossos planos para o futuro ...

Com que outro meio faríamos isso tão bem?!?

Eles não sabem que nós
não nos julgamos nem nos condenamos:
apenas buscamos e oferecemos mãos para ajudar.

Não sabem que trocamos abraços ( e até beijinhos! )

Eles não sabem que nós,
amigos virtuais, nos preocupamos um com o outro,
ponderamos situações
e trocamos tantas coisas que aprendemos aqui.

Eles não sabem o quanto podemos e temos ainda a aprender!

Cá entre nós e que ninguém nos ouça:

Eu quero que você saiba
que meus dias são mais brilhantes
e que meus pensamentos são muito mais felizes
só por sua causa.

Eis porque agora eu lhe envio esta "sigilosa" mensagem " :

Quero que você sinta
que existe alguém aqui que se importa com você,
que quer dar brilho ao seu dia,
que deseja-lhe toda a felicidade
em todos os dias de sua vida!

Cá entre nós e que ninguém nos ouça:

Eu agradeço aos céus este mundo virtual
porque sem ele eu nunca conseguiria
chegar assim tão perto de você!

Tenha um excelente final de semana!!!

Bjkas, muitas!

Sônia Silvino's Blogs

Cacá disse...

O importante de tudo isso, Celina, são os valores éticos, morais e de solidariedade e respeito. Havendo esses pilares bem consolidados, acho que o resto a gente consegue levar mais harmonicamente. Muito bom! Abraço grande. Paz e bem.

paula barros disse...

Muitas e muitas vezes penso também na educação de antigamente, alguns com traumas com certeza, mas muitos que conheço da minha família (tios) tem emprega, e constituiram família e tiveram responsabilidades.

E a geração de hoje tem mais liberdade e com certeza terão outros tipos de traumas, e estão mais perdidos, disso não tenho dúvidas.



abraço

Luciana disse...

Como disse o meu prof da disciplina que fala sobre adolescência: "As teorias que aprendi com meu mestrado, doutorado e pós-doutorado não valem de nada comparadas às de minha mãe que era semi-analfabeta mas criou todos os 7 filhos com dignidade, respeito, dedicação e palmadas nas horas certas."
Texto excelente, vó Celina!
Luciana
=D

Chica disse...

Tudo mudou muito...Mas uma coisa é certa.Hoje faltam limites.Algumas crianças podem tudo e não tem respeito...beijos,linda semana,chica

ONG ALERTA disse...

o problema de hoje é que os pais estão muito omissos em relação a educação dos filhos, quem educa são eles e a escola apenas ensina, paz.
Beijo Lisette.

Anne Lieri disse...

Celina,muito legal sua história!Já pensou em escrever um romance sobre isso?Dava uma saga maravilhosa!Quanto ao assunto acredito que tem pais que extrapolam e para isso serve a lei,pois muitas crianças são espancadas.O que importa é que transmitam sempre muito amor!Bjs,

Cacá disse...

Celina, você comentou lá no meu blog do seu mico como guia do deficiente visual, eu me lembrei: outro dia, no centro de BH um menino desses que ficam lavando para-brisas dos carros nos semáforos para ganharem algum, eu lhe dei uma mmoeda de 25 centavos e ele sarcasticamente me perguntou se eu não queria troco. rsrs. Abraço grande. Paz e bem.

Sônia Silvino disse...

Bom diiia!
Antes de eu ir dormir, vim agradecer a sua visita tão preciosa que traz tanta alegria ao meu coração!
Seu blog tem um ímã: não consigo resistir!!!
Minha educação não foi nada mole!
Bjkas, muitas!
Sônia Silvino's Blogs!

Sônia Silvino disse...

Boa noite!!!
Vim agradecer a sua preciosa visita!
Aproveito para deixar um carinho pra você que é tão especial e importante para mim.

"Cada um que passa em nossa vida,
passa sozinho, pois cada pessoa é única
e nenhuma substitui outra.
Cada um que passa em nossa vida,
passa sozinho, mas não vai só
nem nos deixa sós.
Leva um pouco de nós mesmos,
deixa um pouco de si mesmo.
Há os que levam muito,
mas há os que não levam nada.
Essa é a maior responsabilidade de nossa vida,
e a prova de que duas almas
não se encontram ao acaso. "Antoine de Saint-Exupéry
Bjkas, muitas!

Thiago Gregório disse...

E esse texto? :-)


Minha mãe ensinou a VALORIZAR O SORRISO ....
"ME RESPONDE DE NOVO E EU TE QUEBRO OS DENTES!"

Minha mãe me ensinou a RETIDÃO .
"EU TE AJEITO NEM QUE SEJA NO TAPA!"

Minha mãe me ensinou a DAR VALOR AO TRABALHO DOS OUTROS ..
"SE VOCÊS QUEREM SE MATAR, VÃO LÁ PRA FORA. ACABEI DE LIMPAR A CASA!"

Minha mãe me ensinou LÓGICA E HIERARQUIA .
"PORQUE EU QUERO, POR QUE É ASSIM! PONTO FINAL! QUEM É QUE MANDA AQUI?"

Minha mãe me ensinou o que é MOTIVAÇÃO .....
"ENGOLE O CHORO! SENÃO EU VOU TE DAR UM BOM MOTIVO PRA CHORAR!"

Minha mãe me ensinou a CONTRADIÇÃO ...
“FECHA A BOCA E COME!" CORRE DEVAGAR!!! GRITA MAIS BAIXO!!!

Minha Mãe me ensinou sobre ANTECIPAÇÃO ...
"ESPERA SÓ ATÉ SEU PAI CHEGAR EM CASA!"

Minha Mãe me ensinou sobre PACIÊNCIA ...
"CALMA!... DEIXA A GENTE CHEGAR EM CASA E VOCÊ VAI VER SÓ..."

Minha Mãe me ensinou a ENFRENTAR OS DESAFIOS ...
"OLHA PARA MIM! ME RESPONDA QUANDO EU TE FIZER UMA PERGUNTA!"

Minha Mãe me ensinou sobre RACIOCÍNIO LÓGICO ....
"SE VOCÊ CAIR DAÍ VAI QUEBRAR O PESCOÇO E EU AINDA TE DOU UMA SURRA!"

Minha Mãe me ensinou MEDICINA ...
"PÁRA DE ENTRONXAR O OLHO MENINO! BATE UM VENTO E VOCÊ VAI FICAR ASSIM PARA SEMPRE."

Minha Mãe me ensinou sobre o CADEIA ALIMENTAR...
"SE VOCÊ NÃO COMER AS VERDURAS, OS BICHOS DA SUA BARRIGA VÃO COMER VOCÊ!"

Minha Mãe me ensinou sobre GENÉTICA ....
"VOCÊ É IGUALZINHO AO SEU PAI!"

Minha Mãe me ensinou sobre minhas RAÍZES ...
"TÁ PENSANDO QUE NASCEU EM FAMÍLIA RICA É?"

Minha Mãe me ensinou sobre a SABEDORIA DA IDADE ...
"QUANDO VOCÊ TIVER A MINHA IDADE, VOCÊ VAI ENTENDER."

Minha Mãe me ensinou sobre JUSTIÇA ...
"UM DIA VOCÊ TERÁ SEUS FILHOS, E ELES VÃO FAZER PRÁ VOCÊ O MESMO QUE VOCÊ FAZ PRA MIM! AÍ VOCÊ VAI VER SÓ O QUE É BOM!"

Minha mãe me ensinou RELIGIÃO ...
"MELHOR REZAR PARA ESSA MANCHA SAIR DO TAPETE!"

Minha mãe me ensinou o BEIJO DE ESQUIMÓ ...
"SE VOCÊ RISCAR DE NOVO A PAREDE, EU ESFREGO SEU NARIZ ATÉ SAIR!"

Minha mãe me ensinou CONTORCIONISMO .-..
"OLHA SÓ ESSAS COSTAS VÁ SE ESFREGAR DIREITO! QUE NOJO!"

Minha mãe me ensinou DETERMINAÇÃO .
"VOCÊ VAI FICAR AÍ SENTADO ATÉ COMER TODA COMIDA!"

Minha mãe me ensinou habilidades como VENTRÍLOCO...
"CALA ESSA BOCA E ME DIGA POR QUE É QUE VOCÊ FEZ ISSO?"

Minha mãe me ensinou a SER OBJETIVO ...
"EU TE AJEITO NUMA PORRADA SÓ!"

Minha mãe me ensinou a ESCUTAR...
"SE VOCÊ NÃO ABAIXAR O VOLUME, EU VOU AÍ E QUEBRO ESSE RÁDIO!"

Minha mãe me ensinou a TER GOSTO PELOS ESTUDOS .
"SE EU FOR AÍ E VOCÊ NÃO TIVER TERMINADO ESSA LIÇÃO, VOCÊ JÁ SABE!..."

Minha mãe me ajudou na COORDENAÇÃO MOTORA ...
"JUNTA AGORA TODOS ESSES BRINQUEDOS!! PEGUE UM POR UM!!"

Minha mãe me ensinou os NÚMEROS...
"VOU CONTAR ATÉ DEZ.. SE ESSE VASO NÃO APARECER VOCÊ LEVA UMA SURRA!"


Minha mãe me ensinou sobre DELICADEZA....
"SE VOCÊ COLOCAR O DEDO AQUI DE NOVO EU QUEBRO SUA MÃO!"


Abraços,
Thiago Gregório.