terça-feira, 10 de julho de 2012

Pensamento de Nietzsche

Nós nos sentimos bem em meio à natureza porque ela não nos julga


Nós, seres humanos do século XXI, estamos "desnaturalizados" e isso muitas vezes nos faz parecer extraterrestres em nosso próprio planeta. Mesmo acreditando que a cultura e a civilização tenham suprido nossa porção mais animal e instintiva, ainda precisamos manter contato com o mundo natural.

Para tratar quadros de ansiedade que nascem do excesso de trabalho e de uma longa permanência na selva de pedra, escapadas de dois ou três dias para a natureza podem ser mais eficientes do que a ingestão de medicamentos.

Ao sentir cheiro de terra fresca, o ar limpo e o silêncio, que só é quebrado pelas pequenas criaturas ao redor, reencontramos nossa essência por tanto tempo abandonada.

Como diz Nietzsche, na cidade precisamos representar um papel porque estamos muito preocupados com o que pensam de nós. Mas, ao voltar à natureza, podemos nos dar ao luxo de sermos nós mesmos. Não precisamos nos vestir bem, falar ou atuar de maneira especial. Basta nos deixarmos levar pelo mundo natural em direção ao nosso interior, onde um  manancial de tranquilidade nos espera.

Texto extraído do livro "Nietzsche para estressados" de Allan Percy.

12 comentários:

✿ chica disse...

Acredito que a autenticidade, sermos NÓS mesmos ,nos faz muito melhor...beijos,linda mensagem!chica

jose claudio disse...

Oi, Celina, boa tarde. Niesztche foi muito imcompreendido por um longo período, mas ele sabia das coisas. Inclusive, por problemas de saude ele precisava do contato com a natureza e o ar puro do campo. Isso creio que ajudou em muito na sua fantástica produção de pensamentos de uma filosofia que hoje é até utilizada com fins terapêuticos. Agora que voltei a morar no interior, estou reavaliando seriamente se vou ou não voltar para a cidade grande em definitivo. Acho que não.rsrs. Aqui estou me sentindo muito mais à vontade, tranquilo e com mais "gas". Um grande abraço. Paz e bem.

Anne Lieri disse...

Celina,é verdade!A natureza é nossa mãe querida,parte de nós e nunca nos julga!Lindo demais esse texto!bjs e boa semana!

Graça Pereira disse...

Completamente de acordo...A natureza, alimenta-me!!
Beijo
Graça

Antônio Lídio Gomes disse...

Celina, pois Nietzsche tinha razão e ainda tem!
Quem diz que não se sente pleno e renovado junto à natureza é porque é bem desnaturado, ou como diz você, desnaturalizado!
Conheci alguém que dizia ao chegar ao centro de São Paulo, com todo aquele burburinho infernal, que se "sentia pleno e participante da civilização"
Eu ria... Mas enfim, prefiro o santuário da natureza.
Um abraço e beijos em teu coração.

Sonhadora disse...

Minha querida

Um texto muito verdadeiro...por mim adoro a natureza,é um silencio acolhedor.

Um beijinho com carinho
Sonhadora

Anete V. Marques disse...

Celina,
vim conhecer Será Que Fui Eu?
Gostei muito e este texto é muito bom. A natureza nos ensina demais sobre espontaneidade, simplicidade, quietude e VIDA VERDADEIRA!

Ah, também sou pernambucana e moro em Brasília há 33 anos...

Um Grande Abraço...

Toninhobira disse...

Com todas as rusgas com a igreja, ele tinha um pensar privilegiado,tipo iluminado,aqui ele se volta para as coisas simples,onde a natureza é o referencial que faz o ser humano se domesticar para o essencial.Reencontrar-se diante da pureza,imune às fantasias que tanto escravizam os que se entregam ao stress da vida.Um bela escolha Celina, para esta partilha.
Um belo sabado num feliz fim de semana.
Meu carinhoso abraço de paz e luz.
Bjo no coração.

Sônia Silvino (Crazy about Blogs) disse...

Oi, amiga!
Saudades de você e dos seus textos.
Amei esse de hoje.
Aproveito para agradecer tuas visitas aos meus blogs mesmo eu estando ausente. Grata pela tua compreensão e atenção de sempre. Diminuí o tempo na net. Há coisas a fazer aqui em casa e eu nunca conseguia. O computador não deixava. rsrsrs Só que daí minha caixa de e-mails "entupiu" e as visitas estão muito atrasadas. Mas vou retribuir todas. Só que aos poucos.
Bom domingo!

Maria Rodrigues disse...

Lindissimo texto. A natureza nos envolve e liberta o melhor de nós.
Beijinhos
Maria

Rafael Castellar das Neves disse...

Tem toda razão, Celina...e escolheu muito bem a referência...Que este pensamento se espalhe!

[]s

Profª Lourdes disse...

Boa noite amiga blogueira Celina, fui convidada para uma Tang , por Lilian Vidal, blog “Formas e Conteúdos”, gostei, achei interessante e estou convidado você a participar conosco . Espero que goste da idéia e dê uma passadinho no meu blog para pegar as regrinhas e vivenciar com suas amigas. Professoralourdesduarte.blogspot.com. Uma noite maravilhosa com lindos, bjussss sonhos.