quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

O Sonho


A minha homenagem de hoje é a uma família simples, que sempre nos deu prova de seu amor e respeito. Quando da nossa viagem para Brasília por motivo de transferência, eles se ofereceram para ficar com a nossa cadelinha da raça Pinscher Miniatura, prometendo assim que resolvesse tudo que era necessário para a viagem de avião da cadelinha que a mandava para nos.
Na hora da despedida, ele, um “sertanejo forte”, chorou abraçados a nos dizendo que era a ultima vez que iria nos ver! Não dei muito importância pois minha mãe sempre repetia a mesma coisa quando eu viajava,e quando voltávamos ela estava bem,por isto não liguei muito!
No intervalo de dois meses “Sissi” estava chegando, um telegrama recebido do aeroporto por nos, avisando sua entrega. Motivo de alegria para nos e para ela! E de muito choro para eles! Precisava ver o carinho do cercadinho feito por ele e o colchãozinho feito por sua esposa e uma vasilha com água.
Algum tempo depois tive um sonho estranho, estava recostada no espelho da cama fazendo as orações da noite, quando de repente vi entrar o meu pai (já falecido) trazendo o nosso amigo pela mão, explicando que ele queria falar conosco, mas não sabia como! Meu pai o mandou sentar em uma cadeira junto à cama, mas ele continuava a me olhar sem dizer nada, com uma expressão de dor no rosto! Logo após o meu pai o conduziu a porta, e eu os acompanhei, onde tinha estacionado um carro onde ambos entraram, eu voltei à cama e acordei!
Pele manha contei ao meu marido o estranho sonho.Ele foi trabalhar e veio antes da hora do almoço, muito emocionado, trazendo nas mãos um telegrama que anunciava a morte do nosso amigo devido a um acidente de trabalho!
O meu marido quando em Recife trabalhava no quartel de manutenção, onde tinha muito pavilhões de oficina, e era feito tudo que era necessário, inclusive móveis, fardamentos, roupas de cama, exceto os calçados que eram comprados na fábrica no interior de Pernambuco. Ele era o chefe dos funcionários, e não permitia que o nosso amigo fizesse certos serviços como subir em escadas para guardar tábuas, pois a idade dele já não permitia. Esta foi justamente a causa de seu falecimento, o mesmo subiu a escada levando um carregamento de tábuas, caiu da escada e as tábuas em cima dele ! Como ficamos triste com esta noticia!Meu marido ficava sempre repetindo “Eu avisei lá que não permitisse ele fazer este serviço pesado, pois não tinha mais idade”.
Quando estava para voltar ao Recife, sonhei novamente com ele, desta vez um sonho normal, ele me pedia para ir a sua casa, pois estava acontecendo coisas que não estava gostando. Ao chegar ao Recife, depois de nos instalarmos fui visitar a sua família, falei primeiro com sua esposa, a mesma me pôs ciente da situação “o filhos não estavam se dando bem...antes tão unidos agora estavam brigando, e ela estava muito aperreada... o mais novo estava saindo com quem não devia”. Então eu pedi a ela que queria falar com todos, que ela os avisasse, que nos próximo domingo estaria com eles!
Só Deus sabe minha situação! Fiquei os dias que faltavam para o dia marcado, pensando o que realmente eu iria dizer! Será que eu teria este direito?! Ai lembrava o sonho e criava coragem! Fiquei o tempo que faltava ao encontro orando a Deus que me ajudasse!
No dia marcado meu marido foi me deixar, pedi para ele me deixar sozinha, pois iria inibi-los mais! Cheguei alegre, cumprimentei a todos, mostrando que estava feliz em revê-los, mas a minha presença ali era trazer um recado do pai deles, o recado era o seguinte “Que ele estava muito triste com os procedimentos dos filhos, que não foi isso que ele tinha ensinado e nem dado exemplo!”, todos baixaram a cabeça, e não disseram nada!
Hoje, os filhos todos têm uma religião, o mais velho continua católico como a mãe, e evangeliza junto com a esposa os jovens da sua comunidade, os outros são evangélicos!
Fiquei muito feliz por eles! São meus amigos e eu os amos muito! Fomos padrinhos de casamento de quase todos os seus filhos!
Neste tempo ainda não professava a doutrina espírita! Hoje eles sabem que sou espírita e respeitam mesmo sendo a maioria Evangélicos, e quando os visito ainda perguntam pelo sonho!
A esposa do nosso amigo esta com 91 anos bem vividos! Eu amo a toda família!
Celina paz para todos!

5 comentários:

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Que lindo gesto, amiga! Homenagear esta família!
Amei de novo e de novo e de novo e vai*******************************

O SORRISO

Creio que foi o sorriso quem abriu a porta.
Era um sorriso com muita luz lá dentro,
apetecia entrar nele, tirar a roupa, ficar nu dentro daquele sorriso.
Correr, navegar, morrer naquele sorriso.

Eugénio de Andrade*

Beijos, querida!
Nana bem!
Renata

socorro disse...

Adorei!!conheço e gosto também dessa linda familia!!bjss

Sônia Silvino disse...

Bela homenagem, Celina!
Obrigada por tua visita! Cheguei ontem à noite. Estou me reorganizando.
Bjkas!

Marcos disse...

A boa semete foi plantada, amor com amor se pagar.Prova que polos identicos também se atraem.

Mariana disse...

Quanto é maravilhoso ler histórias tão belas e reais como esta.
Vida longa e cheia de saúde para ti, tua família e teus amigos.