domingo, 22 de janeiro de 2012

Regressando ao Passado III-(última parte)


Imagem do Google
Vamos ao ultimo relato de reencarnação de nossa amiga conseguido depois de varias sessões de regreção, vale lembrar que ela e seus companheiros de vida não tiveram só estas vivencias aqui relatadas, pois as mais importantes e marcantes é que foram reveladas.
Estamos em pleno século dezenove, vamos encontrar a nossa amiga em outra reencarnação, agora se chama Maria, mora no Rio de Janeiro com seus pais Sebastião e Joaquina, e seus irmãos Pedro e José. Família humilde mais feliz!
O pai de Maria é marceneiro, sua mãe como a maioria das mulheres cuida do lar. Maria tinha terminado os estudos, apesar da vontade não teve condições financeiras de continuar a estudar, sabia como sua mãe cuidar de casa e ajudava nos cuidados com os irmãos mais jovens.
Era muito católica, em uma festinha da igreja conheceu aquele que seria o seu esposo. Após apresentações, flertes e namoro no espaço de um ano noivaram e casaram-se. Amavam-se muito!
Depois do primeiro ano de paixão veio o primeiro filho, o fruto desse amor, uma linda menina, resolveram chamá-la de Joana.
Viviam felizes, até que um dia a fatalidade chegou! O seu marido que trabalhava na marcenaria junto com seu pai,contraiu uma doença infecciosa muito comum na época e veio a falecer repentinamente. Como não podia se sustentar sozinha e com uma criança pequena, Maria voltou a morar com seus pais e teve que trabalhar para ajudar a criar a sua filha.
Maria foi trabalhar num hospital asilo, um local onde as crianças rejeitadas pelas mães e também idosos desamparados eram atendidos.
No inicio ela trabalhava com os idosos, conquistou o amor de todos, passou pouco tempo, pois necessitaram de alguém para trabalhar com as crianças.
Ao chegar ao departamento infantil dedicou-se de corpo e alma aquelas criaturinhas tão carente de amor, era como se fosse a mãe deles tanto era sua dedicação.
No hospital conheceu um anjo de ternura que era sua chefe, era uma irmã de caridade, o seu nome “irmã Inez”. Não existia uma chefe ,sim uma amiga!
Ela lhe ensinou muita coisa, com seu exemplo, paciência, humildade e muita dedicação.
Irmã Inez além de ensinar-lhe a amar ao Cristo, ensinou a arte de cuidar do próximo, passou conhecimentos de enfermagem, de historia, geografia e das artes em geral.
Após algum tempo Maria assim como a irmã Inez se tornou uma irmã de caridade, diferentemente da freira, a irmã de caridade podem ser pessoas solteiras ou que já foram casadas ou viúvas que decidem seguir a vida religiosa e se dedicam a cuidar de pessoas doentes, trabalhavam geralmente em hospitais.
Assim Maria seguiu evoluindo em tudo, tendo a caridade como lema, era incansável cuidando de suas crianças sob a supervisão da irmã Inez.
Sua filha foi criada com muito amor pelos seus pais.
 Viveu bastante tempo nesta encarnação, dedicando-se ao trabalho e ao próximo. Maria cumpriu mais uma missão que lhe trouxe paz!
Na encarnação atual ela novamente encontrou o seu antigo amor (feitor Juvino/João), quando eles se encontraram parecia que já tinham se conhecido, ele a encontrou quando ela passava por uma grande decepção (possivelmente alguns desafetos do passado), ele mais velho 10 anos que ela, foi o marido perfeito, tiveram uma linda família que lhe encheu de muito orgulho.
Ela nunca deixou de agradecê-lo por todo amor e zelo que sempre dispensou a ela, foi um amor muito lindo, o seu amor era tanto que faltando apenas uns três dias para o falecimento do seu esposo na encarnação atual ele chamou ao seu lado a filha que tinha mais afinidade é disse “Filha não deixe ninguém fazer mal a sua mãe, sempre a defenda!”. E não foi preciso,pois todos se amam muito.
Assim termina a nossa historia a nossa amiga passou a dormir tranqüila após a regressão, seus sonhos repetidos que a deixava angustiada desapareceram, ela voltou novamente com o nome de Maria , a irmã Inez não reencarnou e ficou ajudando-a como mentora espiritual, orientando-a com conselhos, vibrações, mais sempre respeitando seu livre arbítrio.

Paz Celina.

14 comentários:

ELAINE disse...

Ficou lindo! Muito obrigada pelo carinho! Nunca lembre de me esquecer! Volta sempre que quiseres e/ou puderes!Abraço fraterno e carinhoso!
Elaine Averbuch Neves
http://elaine-dedentroprafora.blogspot.com/

Maria disse...

Minha amiga adorei o final da sua história.
Boa semana
Beijinhos
Maria

Ivana disse...

Valeu a pena esperar, um final emocionante e feliz, um abraço, Celina, uma ótima semana. Muita inspiração para você escrever novas histórias, vamos aguardar!

SHEYLA - DMULHERES disse...

Que desfecho emocionante de tocar a alma, Celina.
Boa semana, bjoss
Sheyla.

Toninhobira disse...

Depois do anterior vem a alegria de ver um feliz final,onde o amor falou mais alto.Adorei Celina seguir esta serie muito bem escrita por voce.Assim desejo a voce uma feliz semana de paz e alegria para toda familia.Meu especial e carinhoso abraço de paz e luz.

Anne Lieri disse...

Celina,que lindo seu conto,mas essa história parece verdadeira!Nos caminhos da vida vamos aprendendo e evoluindo e assim ocorreu com a personagem principal!Maravilhoso final!Bjs,

ELAINE disse...

Vamos festejar os 500? Vem! Tô te esperando! Só falta você! Uma 3ªF iluminada e repleta de bênçãos! Abraço fraterno e carinhoso!
Elaine Averbuch Neves
http://elaine-dedentroprafora.blogspot.com/

ELAINE disse...

Vamos festejar os 500? Vem! Tô te esperando! Só falta você! Uma 3ªF iluminada e repleta de bênçãos! Abraço fraterno e carinhoso!
Elaine Averbuch Neves
http://elaine-dedentroprafora.blogspot.com/

Amapola disse...

Boa noite, querida amiga Celina.

Nossa... Amei!!
O ser humano evolui através de muitas tarefas.

Felicidades!!

Beijos.

Antônio Lídio Gomes disse...

Minha querida, o relato ficou deveras emocionante e tocou minha alma.
Você é uma ótima escritora e talentosa mulher.
Por isso minha admiração e meu apreço por ti.
Um abraço e um beijo.

ELAINE disse...

O importante é a presença e o carinho! Obrigada pelas palavras gentis!Uma 4ªF iluminada e repleta de bênçãos! Abraço fraterno e carinhoso!
Elaine Averbuch Neves
http://elaine-dedentroprafora.blogspot.com/

ELAINE disse...

Muito obrigada pelo carinho! Me avisa, que ficarei imensamente feliz em vir te visitar e ver os selinhos(se bem que antes do aviso, com certeza apareço,rsrsrs)Volte sempre! Abraço fraterno e carinhoso!
Elaine Averbuch Neves
http://elaine-dedentroprafora.blogspot.com/

Antônio Lídio Gomes disse...

Minha querida, vim te desejar uma boa tarde e deixar em homenagem a ti e ao blog este poema:

Carma Evolutivo

Num desfecho intrigante vem a morte no final,
É uma longa espera, de uma vida terminar
Que seus braços na espera, dessa lida tão fatal
Sua sombra peregrina, para que se preocupar?

Na fronteira insondável das moradas infinitas
Comovente, misteriosa, para nos encaminhar
E que hoje simboliza, o descanso dessas lidas
Mas num último suspiro, para que interrogar?

Quando, estivermos a caminho do insondável
Ilusões se findam, das loucuras execráveis,
Desse corpo, dessa roupa, que iremos descartar,

Surgirão as muitas luzes de esplendor celestial
Pra vencer a morte, para vidas memoráveis,
De astrais desagregados, noutra vida encarnar!


Um beijo e um abraço.

Ange disse...

Olá, boa noite! Sempre vejo seus comentários em algumas páginas de amigos em comum, então hoje tomo a liberdade e venho aqui conhecer seu espaço.
Muito bom gosto por aqui! Parabéns!
Eu gostaria de passear mais vezes por aqui se desejar...
Uma linda noite para você!
Lembranças.
Ange