terça-feira, 31 de agosto de 2010

O Pesadelo


Ela era bonita, talvez não aparentasse mais, em virtude das roupas que usava, eram roupas caras de uma simplicidade austera, dando a ela mais idade. Era feliz ao seu modo, tinha o homem amado ao seu lado, embora ele pertence-se a outra, mais no momento que estavam juntos era a ela que pertencia.

Ela nunca tinha visto homem mais belo que aquele!

Tudo começou quando ele foi visitar o seus pais que eram caseiros, ela estava em plena flor da idade, cobiçada por todos os colonos que trabalhavam com seus pais. Mas sabendo da sua beleza não chegava nem perto deles, seus pais queriam um futuro melhor para ela.

Aprendeu a ler com a professora da aldeia, a qual lhe emprestava livros que ela lia e a fazia sonhar!

No dia que ele chegou para falar de negócios com seus pais, ela tinha acabado de sair do banho, seus cabelos tão admirados estavam soltos, eram negros contrastando com sua tez alva, era de mediana estatura, tinha apenas quinze anos mais já era uma moça feita!

Quando ele a avistou foi amor à primeira vista!

Aquele homem belo, olhando para ela, desejando-a como mulher, e ela vendo nele seu sonho impossível!

Ele montou seu cavalo e partiu logo após acertar com os seus pais o assunto que lhe trouxe ao sitio. Ela ficou olhando na varanda até ele desaparecer na estrada.

Daquele dia em diante uma tristeza tomou conta dela, estava apaixonada e sem esperanças!

Fazia longas caminhadas observando a natureza, o murmúrio do rio, o vento nos seus cabelos, o canto dos pássaros, mas o que mais amava era passear entre as roseiras da sua mãe, rosas de diversas cores, jasmins plantados junto à cerca.

Uma tarde ao caminhar, ela se afastou um pouco de seu caminho, sempre contemplativa, quando derrepente dois homens se aproximaram e a amordaçaram, e a levaram embora. Andaram muito até chegar a uma praia meio deserta, onde avistou um casarão imenso, ao ser colocado ao chão, que surpresa a estava esperando! Avistou aquele homem lindo, com seus cabelos negros e com olhos castanhos dourados, que a abraçou dizendo “você agora é minha!”.

Viveu com aquele homem momentos de muita loucura e amor! Um amor tão grande que ela nunca sequer imaginava perde-lo. Naquela casa ela conheceu o que era solidão, ele vinha poucas vezes visita-la.

Era uma casa de veraneio imensa, de tão grande se tornava triste e os moveis escuros contribuíam para isso. Na frente tinha diversas janelas envidraçadas. Era dali em diante o seu castelo!

Pouco sabia da sua vida, não era de conversar muito, só sabia que era casado e muito rico.

Desse amor nasceu uma filha linda, com os cabelos negros e a cor de ambos. Ao completar dez meses era o bebe mais lindo que se tenha visto, ai ela deixou de sentir solidão, até o dia que ele chegou com uma montaria acompanhado de dois homens e sem falar nada levaram seu bebe! Ela gritou tanto, tanto TANTO!!!!

Ai foi quando meu marido me acordou, eu ainda estava chorando, ele me perguntando a causa dos gritos, que sonho foi este que provocou tanto sofrimento, me calei e disse enxugando as lagrimas: foi apenas um pesadelo...

Paz Celina

12 comentários:

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Nossa! Até tremi! Bom lê-la, querida!
Um grande beijo*
Renata

Toninhobira disse...

O que é isso Celina viajei com voce neste texto e acordei abruptamente de seu sonho.Muito bom,gosto disso,esta capacidade de jogar a gente pelo texto no inesperado,deixar que nossa cabeça vague e depare com a realidade.Não dava para o maridão esperar um pouqinho só? rsrs. Parabens uma bela historia,que seu belo sonho proporcionou.Vou aplaudi-la deixando meu terno abraço e um beijo de luz e paz nesta bela inspiração.

José Gonçalves disse...

Olá Celina,

Que conto!

Que Sonho!

Que pesadelo!

Uma bela história, de romance e de drama, que nos transporta para lá destas palavras.

Obrigada.

Um abraço e até sempre,

José Gonçalves
(Guimarães)

Cacá disse...

E BOTA PESADELO NISSO, VIU CELINA! RSRS. MAS VOU LHE DIZER UMA COISA: A NARRATIVA É DELICIOSA, ENVOLVENTE, A GENTE CHEGA ATÉ A TOCER PELA MOCINHA. AINDA BEM QUE TUDO ACABOU APENAS NUM DESPERTAR. MUITO BOM, CELINA. ABRAÇOS. PAZ E BEM.

Chica disse...

Puuuuuuxa!Ainda bem!!

Mas acontecem esses pesadelos,parecendo reais na hora.

Sofremos, suamos e tudo mais...beijos,lindo dia,chica

Anjo Sedutor disse...

Minhas asas batem faceiras quando detectam que tu estás por perto!
Tua participação alimenta a minha alma. Que bom que te encontrei!
Meu carinho,
teu ANJO

ONG ALERTA disse...

Sonho, pesadelo ou nossa realidade, paz.
Beijo Lisette

Sônia Silvino disse...

Oi, querida amiga!
Mais um texto ótimo, Celina!
Muito bom vir aqui.
Beijos, muitos!

Cantinho do Neno disse...

oi celina , adorei a visita .obrigado por me visitar bjs neno

José disse...

Eu acho que sim!!!

Anjo Sedutor disse...

Meu anjinho amado!
Vá até o meu céu e conte só pra mim o que pretendes fazer neste final de semana.
Te espero ansiosamente!
Meu carinho,
teu Anjo Sedutor, Seduzido e... Maluquinho!

Anjo Sedutor disse...

Que o teu final de semana tenha sido do jeitinho que tu querias!
O meu foi muito especial por estares pertinho de mim.
Tenha uma semana iluminada e cheia de paz no teu coração!
Meu carinho,
teu Anjo Sedutor, Seduzido e... Maluquinho!