quinta-feira, 9 de setembro de 2010

Voltei


Estávamos morando em Brasília quando o meu marido foi transferido para a reserva, depois de varias reuniões familiares, finalmente resolvemos que voltaríamos a morar no Recife e que a viagem seria de carro, para virmos passeando.

O nosso carro na época era um Maverick, o orgulho do meu marido, estávamos regressando só com as três meninas, os filhos homens ficaram em Brasília nos seus empregos, a outra filha tinha casado e residia em Recife.

Preparamos o carro, as nossas malas seguiram junto a mudança, levávamos somente o necessário nas bagagens de mãos. A mala do carro eu enchi de plantas, eu adoro plantas, e não iria deixar minhas avencas, minha “Avenca Chorona” e demais plantinhas, forrei a mala do carro com jornais e em cada lugar que parava eu pedia ao meu marido para abrir a mala para molhar as mesmas para que pudessem aguentar a viagem.

Não vou contar a viagem toda, só as coisas mais marcantes, como a visita a Cordisburgo a terra de Guimarães Rosa e seu museu, a gruta de Maquiné belíssima etc...

Quando chegamos a Feira de Santana para almoçarmos, nos indicaram um restaurante bastante recomendado por todos na cidade por sua excelente culinária, eu entrei logo junto a minha filha caçula, meu marido sempre mais vagaroso veio logo atrás com as outras filhas, não é que surgiu um briga na rua, e o dono do restaurante revolveu fechar a porta do estabelecimento deixando meu marido e filhas lá fora, fiquei no maior desespero sem poder sair e saber como estava as coisas lá fora! Meu marido ao seu lado ficou muito nervoso para poder entrar e saber como estávamos! Logo chegou a policia e acabou a confusão!

Outro episodio foi quando perto de João Monlevade quase ocorreu um acidente, meu marido tinha cegueira noturna, por isto só viajávamos de dia, por estar muito frio a estrada estava com um pouco de neblina e escureceu cedo, o acostamento da rodovia estava em obras, tinha mais ou menos uns dois metros de profundidade, quando foi ultrapassado por um veiculo na faixa contraria com os faróis acesso meu marido ficou sem enxergar e caiu com duas rodas no meio fio em obras, olha o susto!


Foi necessário que os trabalhadores viessem em nosso socorro, felizmente ninguém se machucou, mas ele para continuar a viagem em segurança ficou colado nas lanternas traseiras de um caminhão que serviu de guia o tempo todo, o pior era que o motorista corria tanto e o medo aumentava junto.

Ao chegar na entrada da cidade o caminhoneiro parou e meu marido aproveitou para falar com ele que disse que corria por medo de sermos assaltantes.

Ao chegarmos a pousada eu não quis nem jantar, tomei um banho e cai na cama, quando minha família chegou do jantar eu já estava sonhando.

No outro dia pela manha quando estávamos para pegar a BR, outra duvida cruel! Para qual lado se chega ao Recife?! Eu insistia em um sentido, meu marido e filhas para o outro, começou a teima! Então propus o seguinte, seguir o meu palpite e na primeira placa indicativa voltaríamos se fosse o caso. Graças a Deus eu estava certa!

Depois desse trecho as cidades ficaram mais próximas, sem perigo de anoitecer na BR.Ao chegarmos ao Recife estávamos em pleno carnaval e por pura coincidência estava tocando no radio do carro o frevo “Voltei Recife”.Cheguei tão cansada, quase morta, viajar de automóvel nunca mais! Só se for uma viagem bem curta, minhas filhas adoraram a viagem e tiveram assunto para muito tempo.

Paz Celina

16 comentários:

Marliborges disse...

Oiiiiiii,
A gente passa cada uma não é? Esses maridos, qualé? Mas pros filhos, tudo é festa. E eles tem razão, é festa mesmo (depois que passa...hehe). O Maverick era um banheirão hein, kkkkkk
Bjssssssss

Toninhobira disse...

Oi Celina, mas que viagem hem? Mas aproveitei para viajar com voces,recordei Cordisburgo,tomei leite ao pé da vaca, comi pão de queijo fresquinho e nao deixei de provar do doce de leite, tirei uma foto no véu de noiva de Maquiné.Sofri com voces na BR 381 e descansei na pousada feliz. Passei em Feira de Santana com voces comprei uma aguardente falsa de Januaria.Como vê um mineiro não perde uma oportunidade para cantar suas Minas tão Gerais.Mas como tudo tem de terminar minha viagem parou em Feira e os orientei e a pegar a BR 101 sentido norte(e voce pensa que foi voce?rsrs) e seguir viagem feliz até o Recife.Mas me conta uma coisa estas plantas chegaram perfeitas??? Um abraço carinhoso amiga por esta linda historia.Toda paz para voces e um beijo de luz deste seguidor.Que belo Maverik motor V8. Ainda existe? Fiz varias viagens Salvador-Minas 1400 Km, hoje nao tenho mais entusiasmo, rodovias muito perigosas e cheias de pessoas sem educação e aventureiras.

Chica disse...

rssssssssssss....Celina essas coisas sãolegais pra depois nos fazer rir, como agora,né? um beijo,tudo de bom,chica

ONG ALERTA disse...

Boas lembranças fazem bem ao coração, isso nunca vão esquecer, paz.
Beijo Lisette

Cacá disse...

E suas maiores aventuras (tantos as boas quanto as ruins foram aqui em Minas, né?) hahaha! Sabe, Celina, o Maverick já foi meu sonho de consumo, um V8 daqueles bem potentes, mas era muito caro na época. Eu me contentava com o de um amigo que me deixava dar umas voltinhas. Adorei a sua saga Brasilia-Recife. hahahha! Abração. paz e bem.

Paula Barros disse...

Celina, uma viagem cansativa, mas que deixou lembranças a deixou, e rendeu este texto que flui.

Mas viajar assim pelo texto é melhor. E chegaram, e chegamos rsrs

abraço

Paula Barros disse...

Ah, tive um tio que tinha um Maverick amarelo, e viajava com ele.

Lembrei.

beijo

Anjo Sedutor disse...

Abandone tudo e venha comigo...
Sou teu Anjo Sedutor!
Vou cantar uma música do Rei bem baixinho no teu ouvido e te seduzir.
Não me deixe na solidão, pois ficarei maluquinho!
Meu carinho,
Anjo Sedutor, Seduzido e... Maluquinho!

Anjo Sedutor disse...

Eu sabia que te encontraria neste sábado.
Tua presença me faz muito feliz.
Agradeço imensamente a tua atenção!
Vim retribuir o teu carinho, meu anjinho querido!
Todo o carinho do teu Anjo Sedutor, Seduzido e... Maluquinho!

Anjo Sedutor disse...

Tu tens luz própria e me ajuda a iluminar o meu caminho!
Que a tua semana seja cheia de paz e, por favor, não esqueça de mim.
Meu carinho,
teu Anjo Sedutor, Seduzido, Maluquinho e... Rebelde!

Maria disse...

Amiga, adorei a sua história. Pode ter sido complicado na altura, mas foi uma experiência que ficou, e agora concerteza que até é uma recordação divertida.
Voltei do Rio de Janeiro e hoje venho especialmente para agradecer as suas carinhosas mensagens.
Bjs do tamanho do infinito
Maria

Mel Redi disse...

Bom Dia!
Menina, viajei com vc! Formidável !! Nossa vida é mesmo repleta de aventuras ... como é bom recordar! Grande e carinhoso abraço da Mel

Mariana disse...

Que aventura, boa para ser lembrada,pq tudo deu certo e Deus os protegeu, até pq as estradas sempre tem suas armadilhas.
Espero q tu estejasbem.
Fica com Deus
bjs

Sônia Silvino disse...

Oi, Celina queriiiida!
Preciso, primeiramente, me desculpar
pela ausência nos últimos dias.
Não é falta de atenção. Ando meio atrapalhada
com dois doentinhos em casa: minha mãe e o maridão.
Mas tudo está se ajeitando.
Vim deixar muitas beijocas, pois já estava com saudades.
Grata pela compreensão!
Te gosto muuuuuito!
Sônia Silvino's Blogs

Paula Barros disse...

Celina, para você bons dias, e obrigada pelas palavras carinhosas.

abraço

Anne Lieri disse...

Celina,que loucura de história!Passou uns momentos bem dificeis com essa viagem!Adorei ler vc,como sempre uma agradável leitura!Bjs,