quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

A boa idade



Eu não sei bem ao certo quantos nomes já foram inventados, mas quando o tempo passa e vemos que jã conhecemos boa parte deles já é sinal de que alcançamos uma certa idade. Quando entramos nos 65 anos estamos entrando na adolescência da velhice ou meia idade.

Eu quando entrei nessa "adolescência" agradeci a Deus por ter chegado até aqui, e depois disso só existem dois caminhos a seguir : Continuar esta caminhada que é a vida ou se entregar e morrer. Eu prometi a mim mesma viver da melhor forma possível e acredito que hoje me cuido muito mais do que antigamente, tanto na saúde, alimentação e vaidade.

Seguirei uma antiga promessa feita a mim mesma de que só amaria aqueles que não pedissem nada em troca, apenas a nossa atenção e carinho, e aqui gostaria de destacar os bichinhos de estimação que nos amam e aceitam exatamente como somos.

E as flores? belíssimas flores que dedico a maior atenção e tempo, eu não imagino a vida sem a beleza delas, durante a minha vida toda elas sempre me acompanharam, me proporcionando sempre uma pequena e bela amostra da natureza. 

Os problemas sempre existirão e o importante é sempre zelar e agradecer pelo lugar que nos coube na missão que trouxemos.

Ah, e a família vem sempre em primeiro lugar.

Se tenho amores? claro que tenho são meus conhecidos e meus amigos que embora poucos fazem toda a diferença, pois me consideram, mandam sempre mensagens e carinho, tenho encontrando tanta ternura nestas criaturas, amo a todos, e quando custam a mandar notícias ou estão passando pro algum problema eu fico logo preocupada.

Tenho que confessar uma paixão, e olhe que foi amor a primeira vista. O nome? Fadinha ! uma linda cadelinha cuja foto fica praticamente me observando todas as vezes em que estou aqui digitando para sua dona.

Prometi também a mim mesmo jamais voltar a amar outro homem, e olhe que ainda sou paquerada, o que me deixa sem jeito e um pouco chateada. O que penso para mim do relacionamento entre idosos ? Não. Tive um marido que me amou e respeitou, nos dávamos muito bem, tudo o que foi preciso nós enfrentamos. Ele morreu cercado do nosso carinho, foi muito amado por todos, principalmente por mim.

Tenho outras coisas em que me ocupar, quero continuar a envelhecer sossegada, e não querendo ser sempre jovem para alguém que em alguns casos ainda nos humilham por sermos idosos.

Muita Paz,
Celina.


9 comentários:

Marli Borges disse...

É isso aí, Celina!!! Belo depoimento. Acho que você tem toda a razão, quando se tem um companheiro que é verdadeiramente a "outra metade", e ele se vai, não tem jogo com mais ninguém. A vida? Continua, plena, sob outras bases.
Bjsssssss
Saudades de Recife!!! Hummm tava tão bom lá....

Chica disse...

Linbdo esse abrir de coração

!E tens razão:seguir sempre, em paz e bem com a vida!

beijos,chica

Iram M. disse...

Que post lindo Celina!

.."amar somente aqueles que nada nos pede em troca" foi a frase mais tocante do texto.
Prazer estar aqui com você.

abraço sincero

Iram

Toninhobira disse...

Oi Celina,depois dos 7 desafios voce vem com mais verdades sobre voce,deixando bem claro seus sentimentos e sonhos.A vida que se viveu e a que tem pela frente, o intervalo é o nosso tudo.Prossiga na sua jornada com o carinho dos amigos,que é um parametro sensacional em nossas vidas.Deixo o meu carinho com minha especial admiração.Abraço de toda paz e sorte.Beijo de luz nos seus dias.

Contos e Encantos num Canto do Mundo... disse...

... uma conversa deliciosa de ouvir, ao mesmo tempo em que nos ensina a viver!!! Lindo, Celina... Tenha um ótimo dia, minha amiga... Paz para você, Lu...Ü...

Maria disse...

Minha querida amiga que lindo, adorei conhece-la mais um pouquinho. É uma pessoa maravilhosa com uma alma linda e boa, e é um prazer imenso tê-la como minha amiga. Todas as idades são boas, o importante é sabermos aproveitar o melhor de cada uma delas.
Tenha um fim-de-semana cheio de paz e felicidade.
Tenha um fim-de-semana cheio de paz e felicidade.
“Não existe um caminho para a felicidade. A felicidade é o caminho.” (Mahatma Gandhi )
Beijinhos
Maria

Sheila disse...

Belo texto, Celina. Existe beleza em todas as idades e amor tb. Por isso, só discordo num ponto: acho que se pode amar mais de uma vez na vida. E amor é algo que a gente não controla, ele surge e pronto. Mas, sei que tb é escolha seguir o coração ou não. Então, seja sempre assim mesmo, feliz com as suas escolhas, mesmo que elas possam mudar no decorrer do tempo.

Beijos!

Mariana disse...

Celina que sabedoria este teu pensamento, a maneira como usaste as palavras.
E diga com certeza, q tu estás bela nesta foto.
viva muitos e longos anos esta tua nova adolescencia.
bjs

Anne Lieri disse...

Celina,vc abriu sua alma nesse belo texto!Cada um deve viver como se sente bem,não é mesmo?E vc tem uma maneira muito sensata e bonita de pensar!Sabe que tb tenho uma cadelinha chamada Fadinha?...rsss...bjs,