sábado, 25 de junho de 2011

O Estranho Pedido.

Imagem do Google

Vou narrar uma historia que a minha amiga e vizinha vivenciou. Começa assim:
Subitamente ela recebe um telegrama do seu pai informando que sua mãe estava muito doente e que ela viesse urgente. A minha amiga só teve tempo de arrumar alguma coisa e pegar os três filhos e viajar para João Pessoa sua terra natal.
Ao chegar sua genitora já tinha falecido vitimada por ataque do coração. Todos ficaram muito consternados com a partida rápida daquela criatura que era amada por todos, inclusive os vizinhos, pois foram criados todos juntos e se consideravam como uma grande família.
Após o sepultamento, passado toda a tristeza peculiar inicial, no final de quinze dias, minha amiga retornou ao lar, sem antes de insistir junto ao seu pai para acompanha-la, pois o mesmo ficaria sozinho. O convite não fez nem um efeito, ele preferiu ficar em seu cantinho.
Após uma semana em sua casa, recebe uma carta aflita do seu pai relatando seu sofrimento e angustia , dizendo que logo após sua partida a sua esposa falecida começou a aparecer em todos os locais da casa, não o deixava em paz! Mexia nas panelas, pratos, louças, ele ficava escutando o barulho o tempo todo, parecia até que ela queria cozinhar para ele. Moveis arrastados, pisadas, um desespero só!
Ela prontamente respondeu a carta, sugerindo ao seu pai que orasse por ela e que perguntasse a sua mãe o que a estava perturbando, seria missa? Não, estava fora de cogitação, pois eles eram protestantes! Talvez alguma coisa que ela deixou de realizar em virtude de uma morte repentina.
Mais ou menos oito dias ela recebe outra carta de seu pai, pedindo por tudo que ela viesse ajuda-lo a resolver este problema. Juntos achariam uma solução.
Vendo o desespero do seu pai, minha amiga imediatamente viajou. Ao chegar vendo a aflição do seu genitor fez uma oração e pediu à mãe que dissesse o que estava afligindo tanto. A noite ela sonhou daqueles sonhos quase acordada, sua mãe pedindo para ela que falasse com sua vizinha e grande amiga para casar com seu pai. Disse que só assim ela iria sossegar.
No dia seguinte, ela imediatamente foi ter com a vizinha, que também vivia sozinha, e falou da aflição do pai e relatou o estranho pedido que sua amiga falecida tinha feito. A moça ficou desconcertada com a solicitação da amiga e pediu um tempo para pensar.
Passado dois dias a vizinha finalmente veio dar sua resposta. Para surpresa de todos ela aceitou o pedido, mais impôs uma condição, que ela casaria sim com ele e tomaria conta do mesmo mais viveriam como irmãos!
No dia do casamento, a esposa aparecer pela ultima vez ao esposo e acena sorrindo para ele, como um adeus.
Dona Alice voltou feliz sabendo que o pai agora ia ter uma nova companhia. Se com o tempo eles consumaram o casamento isto só eles sabem! Mas que foram felizes para sempre, foram!

Paz Celina

18 comentários:

✿ chica disse...

Nossa, que história,heim? Puxa!Incrível,mas acontece!beijos,chica

Maria disse...

Querida amiga uma história bem interessante e o mais importante com um final feliz.
Bom domingo
Beijinhos
Maria

Toninhobira disse...

Meu Deus que historia mais estranha amiga e com um final de arrepiar.Sabe Celina, quando criança,numa casa ao lado da casa onde Cacá morou aconteciam coisas do tipo arrastar moveis, abrir portas, balançar arvores e etc. A gente criança ficava na porta da casa para ver, mas eu nunca vi.O padre da cidade ia lá para fazer as benzeções.Será que poderia haver um caso assim? Mas lá não tinha havido morte.
Um bela noite de sabado e bom domingo para voce e todos os seus.
Sempre admirando.
Um abraço carinhoso.
Bju de luz no seu coração.

José Sousa disse...

Querida Celina!
Que história mais arrepiante que mexe em nossas almas.
Adoro seus escritos e sepre aqui estarei te acompanhando.

Um beijo grande e bom Domingo.

Cacá - José Cláudio disse...

São mesmo misteriosos esse casos, Celina. Isso que o Toninho relatou ai antes de mim é bem verdade e eu me lembro de tudo, pois a jenela do meu quarto dava para a sala dessa vizinha. É de arrepiar. Ainda bem que no caso que você narrou o final foi mais feliz. Lá em minha cidade todo mundo da casa ficou meio perturbado. Abraços e ótima semana. Paz e bem.

Antônio Lídio Gomes disse...

Oi Celina.
Lembrei-me de quando criança ao ouvir um programa se não me engano na Rádio Globo, chamado, "Histórias que o povo conta" Era mais ou menos neste estilo.
Mas Celina, venho aqui agradecer tua visita e dizer o quanto sou grato a Deus por tua existência em nossa vida!
Sinto um pouquinho de tua felicidade, pois creio que é uma mulher alegre, descontraída e amável.
Um fraternal abraço, muita paz e muita luz.

Sônia Silvino disse...

Foi de arrepiar, amiiiigaaaaa! rs
Celina querida! Vim lhe convidar a participar de uma brincadeira (Dez coisas que eu amo) no meu blog MY GIFTS: http://selosemimosdosblogsdasoniasilvino.blogspot.com
Beijos meus!

ONG ALERTA disse...

Tudo pode acontecer, beijo Lisette.

Catia Bosso disse...

Historia de arrepiarrrr...

Cel, docinha! Será que fui eu?

bjs


rsrs

Maria Alice Cerqueira disse...

Bom dia amiga, vim agradecer a voce por sua linda presença no meu cantinho e fazer parte dos meus 200 seguidores! Venha pegar o selinho dos 200 seguidores que eu fiz com muito carinho. Tenha um lindo dia
Abraço amigo!
Maria Alice

Antônio Lídio Gomes disse...

Celina,
Volto para deixar um abraaaçoo e um beijooooo enorme neste coração lindo.

Judite disse...


Boa tarde!
Esta é a palavra do Pai para você no dia de hoje:


“Todo o lugar que pisar a planta do vosso pé, vo-lo tenho dado, como eu disse a Moisés.
Desde o deserto e do Líbano, até ao grande rio, o rio Eufrates, toda a terra dos heteus, e até o grande mar para o poente do sol, será o vosso termo.
Ninguém te poderá resistir, todos os dias da tua vida; como fui com Moisés, assim serei contigo; não te deixarei nem te desampararei.
Esforça-te, e tem bom ânimo; porque tu farás a este povo herdar a terra que jurei a seus pais lhes daria.
Tão-somente esforça-te e tem mui bom ânimo, para teres o cuidado de fazer conforme a toda a lei que meu servo Moisés te ordenou; dela não te desvies, nem para a direita nem para a esquerda, para que prudentemente te conduzas por onde quer que andares.
Não se aparte da tua boca o livro desta lei; antes medita nele dia e noite, para que tenhas cuidado de fazer conforme a tudo quanto nele está escrito; porque então farás prosperar o teu caminho, e serás bem sucedido.
Não to mandei eu? Esforça-te, e tem bom ânimo; não temas, nem te espantes; porque o SENHOR teu Deus é contigo, por onde quer que andares”. (Josué 1:3-9)



http://www.youtube.com/watch?v=sfrSSSp10Bo


Deus seja contigo sempre!

Blog Yehi Or!
http://hajalluz.blogspot.com/

Vinicius.C disse...

Olá Celina!!

Que história meu Deus!!

Eu já fui tão descrente de mim, de Deus- de tudo.

Eu já quis anestisiar-me, não queria sentir a vida ou o simples respirar.

Um dia, percebi que eu era mais do que o reflexo mostrava, entendi que eu era Igreja, que eu era casa, era morada.

Entendido isso, amei mais a Deus que um dia pensara amar!

Lindo seu texto!

Espero por vc no Alma!

Vinicius.C disse...

Olá Celina!!

Fico feliz que tenha gostado d meu texto, escrevo aquilo que sou e sinto, e se os amigos aprovam, significa que estou bem!

Espero que vc tenha um ótimo domingo!

Nos encontramos no Alma!beijo

Maria disse...

Amiga Celina hoje passei especialmente para lhe oferecer um miminho, é o Selo “PREMIO SUNSHINE AWARD”. Deixei no meu cantinho “SELINHOS – Presentes dos AMIGOS” e no “Divagar sobre tudo um Pouco” (http://algarve-saibamais.blogspot.com/2011/07/selo-premio-sunshine-award.html). O seu cantinho merece pois é um espaço sempre maravilhoso, onde a qualidade, sensibilidade e o bom gosto estão sempre presentes em todos os posts.
bom domingo
Beijinhos
Maria

Miguel disse...


Bom dia!
Amai, pois, a vossos inimigos, e fazei bem, e emprestai, sem nada esperardes, e será grande o vosso galardão, e sereis filhos do Altíssimo; porque ele é benigno até para com os ingratos e maus.
Sede, pois, misericordiosos, como também vosso Pai é misericordioso.
Não julgueis, e não sereis julgados; não condeneis, e não sereis condenados; soltai, e soltar-vos-ão. (Lucas 11:35-37)

Que sua semana seja abençoada e de muita paz!

Deus seja contigo.

Blog Yehi Or!
www.hajalluz.blogspost.com

Maria Alice Cerqueira disse...

Querida amiga boa tarde
Vim pedir o seu votinho para a minha poesia
Precisamos
Link da votação

http://ostra-da-poesia-as-perolas.blogspot.com/

para que o voto seja valido se votar no moral da poesia que fica abaixo das poesias, precisa fazer seu comentario deixar seu nome e seu link
desde ja lhe agradeço de tudo o coração
Tenha um lindo final de semana
Maria Alice

Thiago Gregório disse...

Que história !!!!!!
E com final feliz... melhor ainda =D

Bjos,
Thiago.