sábado, 22 de outubro de 2011

A Linguagem do Amor

Imagem do Google
Eles chegaram em uma tarde no nosso centro, estávamos fazendo o Evangelho das mães, eles pediram licença e entraram e perguntaram se podiam assistir o que respondemos que sim, pegamos duas cadeiras e acrescentamos ao circulo que estava formado.
Eles prontamente se apresentaram, eram amigos e colegas, trabalhavam em um laboratório de uma universidade, estavam passando por aquelas bandas, pois o mais novo que se chamava João estava dando apoio ao José que estava muito apreensivo, pois seu filho mais velho estava muito doente, ambos tinham um casal de filhos, e o amigo sugeriu passearem um pouco a pé para relaxar e por a conversa em dia, só que eles se distanciaram de sua rota e foram parar na rua do centro.
O centro ficava nos arredores de uma reserva da mata atlântica, local muito bonito, propicio para passear. Entraram naquela tarde e nunca mais saíram.
Após alguns anos José muito estudioso, tornou-se um divulgador da doutrina espírita, falava em diversos centros, e o João chegou até a ser um dos presidentes da casa.
Passados alguns anos, aconteceu uma fatalidade com José, ele gostava muito de nos sábados jogar bola com os amigos em um campinho perto de casa, após a pelada chegando em casa mais cansado que o habitual sentou-se na rede do terraço para descansar um pouco antes de tomar banho e almoçar. A sua esposa já tinha avisado que estava preparando a mesa para o almoço quando escutou a campanhia da casa tocando e pediu para ele atender. Neste instante o mesmo tentou se levantar da rede e caiu no chão, por mais esforço que fizesse não consegui-o levantar. Foi socorrido ao hospital e foi diagnosticado como um AVC de grande monta, ficou em entre a vida e a morte, estava em coma!
Durante seu internamento sua esposa que o amava muito, não conseguia entra na UTI na hora da visita, não suportava ver o seu marido naquele estado, foi quando a esposa de João que também era a melhor amiga da esposa de José falou que ele estaria em coma, mas poderia sentir sua presença e seu amor, ela entrou na UTI com a amiga que após este dia não deixou de falar e tocar seu marido no período que ele ficou em coma, tempo demorado que durou mais que um mês, ele infelizmente ficou com algumas seqüelas, fez fisioterapia, fonoaudiologia etc. O mais difícil foi a sua comunicação, sua mente ficou normal, mas não conseguia mais falar como antigamente.
O interessante era que todos os dias, eles moravam perto do metrô ele ia buscar sua esposa na volta do trabalho, ficava sentado na calçada da estação sempre com uma flor nas mãos, sem falar, mais era a declaração de amor para ela.
Hoje ele já consegue balbuciar algumas palavras, e sempre que nos encontramos ele faz questão de falar alguma coisa.

Paz Celina


15 comentários:

Anne Lieri disse...

Celina,que linda essa história!Comovente demais a linguagem do amor!Obrigada pelo seu carinho em meu blog pelo meu niver!Vc é uma amiga muito querida tb e nos conhecemos faz tempo,nao é mesmo?Bjs,e bom final de semana!

✿ chica disse...

Essa é uma linguagem universal e que deveria ser sempre bem entendida!!!beijos,lindo domingo!chica

Antônio Lídio Gomes disse...

Minha querida, e o mais importante é que o amor prevaleceu.
A linguagem não atrapalha quando esse amor é sobre tudo e sobre todos.
Um abraço fraterno.
Beijos.

Maria disse...

Querida amiga que história linda. O amor pode-se expressar de tantas maneiras e quando ele é verdadeiro consegue o impossivel.
Bom fim de semana
Beijinhos
Maria

Liene disse...

Celina,

Todos os momentos são ideais para demonstrar o amor verdadeiro e este não é expresso somente em palavras. Um gesto feito com o coração surte igual ou melhor efeito.
Lindo seu relato!

Um beijo carinhoso no seu coração
Tenha um lindo domingo de paz

Obrigada pelas gentis palavras em meu blog. Seja sempre bem vinda!

Sonica disse...

Meu Deus, que história! Comovente,
Bjs,

Toninhobira disse...

Comovente historia Celina, onde o amor mostrou sua força.Tenho um colega que passou pelo coma(apos capotamento de carro) de mais de meses e segundo ele, ouvia tudo ao seu redor.Então a presença amiga,ainda que silenciosa pode curar.

Uma bela semana voce e familia.
Que Deus cuide bem de voce.
Meu terno abraço de paz e luz.
Bom ter voce.

Cacá - José Cláudio disse...

Eu passei por uma experiência semelhante recentemetne com o meu pai, Celina. Insistimos com o pessoal do hospital para que pudéssemos vê-lo na UTI e a presença, as palavras e o carinho foram essenciais para a sua recuperação (agora está meio debilitado ainda, mas já em casa recuperando-se bem). O amor é remédio, alem de bálsamo. Meu abraço e uma otima semana.

Toninhobira disse...

Passando nesta hora ja avançada para deixar o meu carinho e o desejo de uma semana de paz e muita luz nos seus dias.
Fique bem, fique com Deus.
Abraço carinhoso.

Sônia Silvino disse...

Uma história comovente, amiga!
Beijocas!

Graça Pereira disse...

Nada acontece por acaso e os gestos de amor nunca se perdem!
Uma história que me impressionou.
Beijos
Graça

Antônio Lídio Gomes disse...

Amiga, venho retribuir tua visita e deixar um fraterno abraço.
Venho desejar toda felicidade em tua jornada e um beijo.

Maria Alice Cerqueira disse...

Muito boa Tarde amiga
Obrigada pelo carinho lá no meu cantinho.
Hoje vim lhe pedir uma forcinha muito especial para realizarmos um sonho muito antigo que é cobrir a quadra de esportes de nossas crianças.
Só com sua ajuda podemos chegar a concretização deste sonho
Visite o link
http://www.mariaalicecerqueira.com/2011/10/nossas-80-criancas-carentes-estao.html
Conheça as nossas crianças !
Desde de já lhe agradecemos do fundo do nosso coração
Se poder me envie um e-mail para alicefdesa@gmail.com
Para que eu possa enviar o Nº da agencia e conta
Pode ajudar com o valor que você poder .
Tenha uma linda semana coberta de muito Amor
E paz
Abraço Amigo!
Maria Alice

Amapola disse...

Boa noite, querida amiga Celina.

Que emocionante!!
Tanto a trajetória deles, quanto o amor que os une. Que Deus os abençoe sempre.

Tenho tanto a lhe agradecer...

Que seu fim de semana seja cheio de alegrias e paz.

Beijos.

Rainha do Sol !! disse...

Fantástica história!!! ainda mais quando vc vivencia, como eu, que relembrei os tempos que ele fazia palestras, aquele jeito simples e calmo, embora só o reencontrei umas duas vezes após o ocorrido!! o verdadeiro amor, supera tudo...enfrenta tudo....e .....sobrevive!!! beijos!!!


O amor só é amor, se não se dobra a obstáculos e não se curva à vicissitudes... é uma marca eterna... que sofre tempestades sem nunca se abalar.Shakespeare